Guzonel: Cruzamento de Lucro Certo

06/08/2020

Cruzamento proporciona alta heterose, precocidade e acabamento de carcaça, aumentando em até duas arrobas o peso final ao abate



Larissa Vieira



Nem o clima adverso do semiárido mineiro, com seus períodos mais longos de seca, afeta o desempenho da vacada Guzonel. Em Bocaiúva, no Norte de Minas, as 4 mil matrizes Guzonel da Fazenda Villa Canabrava são criadas a pasto. Elas são a base para a produção do rebanho comercial do criador Rodrigo Canabrava. Como a fazenda atende aos parâmetros da lista Traces Sisbov UE e Cota Hilton, os produtos das fêmeas Guzonel precisam atingir um padrão elevado de qualidade, como acabamento de gordura mediano e idade de abate ao zero dente, no caso dos machos.



Os números do último abate feito pela Villa Canabrava têm confirmado que a aposta na heterose entre duas raças zebuínas (Guzerá X Nelore) foi certeira. Foram abatidos 415 machos não castrados, após 82 de confinamento. Com 55,9% de rendimento de carcaça, 74,8% das carcaças apresentaram gordura mediana. Os animais foram abatidos aos 21,2 meses, com peso médio de 21,26@. “O ganho de peso foi de, praticamente, uma arroba por mês e o Ganho de Diário de Carcaça (GDC) de 1,1 kg”, informa o criador.



A média de peso a desmama dos bezerros Guzonel é 0,4 @ a mais que dos bezerros Nelore. “Isso equivale a 62 bezerros a mais, por cada 1000. E o índice de prenhez final das Guzonel foi de 93,6% nas novilhas e 88% nas pluríparas”, destaca.



Demanda aquecida – No Mato Grosso do Sul, essa heterose e rusticidade do Guzonel também são muito valorizadas pelos pecuaristas. A Fazenda Santa Virgínia, que pertence à Companhia Mate Larangeira, é conhecida pela qualidade dos bezerros que oferta. “A procura pelos Guzonel é muito grande. Quem compra fica impressionado com a qualidade dos animais e sempre volta para comprar mais”, assegura Leandro Kendy Matsumoto, auxiliar de Administração de Pecuária da Companhia Mate Larangeira. Na fazenda, média de peso a desmama dos machos Guzonel é de 245 kg e de 230 kg para as fêmeas.



O município sul-mato-grossense de Ponta Porã, onde está sediada a Fazenda Santa Virgínia, fica na divisa com Paraguai, e tem um clima de intensa variação climática, com invernos muito frios e verões quentes. Por conta das condições climáticas, a propriedade já planeja aumentar a base zebu de seu rebanho.



Hoje, o rebanho Guzonel conta com 600 matrizes. Boa parte delas está sendo inseminada com sêmen de dois touros que já comprovaram sua eficiência tanto no campo quanto nas pistas: Globo FIV da CM (tricampeão nacional da raça) e seu filho, Globo VII FIV da CM, campeão Modelo Carcaça Frigorífica da ExpoZebu. “Estamos utilizando a genética dos dois, em larga escala, para melhorar a carcaça e a habilidade materna e fertilidade das fêmeas”, destaca Kendy.



A propriedade também usa as fêmeas Guzonel como receptoras. O índice de prenhez parcial, em protocolos de IATF, é 2,2% maior que de outros cruzamentos da propriedade.



Avaliação de desempenho – Como no mercado pecuário, eficiência tem de ser medida e comprovada, o criatório Guzerá IT vem testando há quatro anos o Guzonel, mas já trabalha com o cruzamento há mais de 45 anos. O projeto “IT Quality” é desenvolvido em parceria com a USP Pirassununga, Universidade da Califórnia e Aval Serviços Tecnológicos. Além de animais Guzonel, são avaliados grupos contemporâneos de machos e fêmeas Nelore e Nelore X Angus. A fase final do projeto acontece no Centro de Performance Aldo Tonetto, na Fazenda Perfeita União, em Pirajuí/SP.



Na primeira fase do projeto, as características avaliadas foram rendimento de carcaça, cobertura de gordura, peso, Área de Olho de Lombo, temperamento e maciez da carne. Em 2018, foi feito o primeiro abate técnico do projeto. Os garrotes Guzonel sem castração, de 19 meses de idade, pesaram 21,07 @, com rendimento de carcaça de 56,4%. Eles tiveram uma cobertura de gordura superior aos dos outros cruzamentos.



Agora, na nova fase do projeto, as fêmeas com idades entre 12 e 14 meses serão desafiadas para avaliar o desempenho reprodutivo.



O Guzerá IT ainda acompanha o trabalho desenvolvido pela Fazenda Santa Silvéria. “Em comparação com os bezerros de fêmeas “aneloradas”, os bezerros das matrizes Guzonel estão sendo desmamados com 8% a mais de peso. As novilhas Guzonel atingem 7% a mais de prenhez”, detalha Tarcísius.



 


ACGB © | Desenvolvido com por