Guzerá encerra 2019 com fôlego total para 2020

02/03/2020

No ano em que comemora 65 anos de sua fundação, ACGB continua trabalhando a todo vapor



 



A Associação dos Criadores de Guzerá e Guzolando do Brasil (ACGB) encerrou 2019 comemorando os 65 anos de sua fundação e um ano de muitas novidades e excelentes resultados. A raça participou de oito exposições ranqueadas e três concursos leiteiros em todo Brasil, reunindo criadores e fazendo sucesso por onde passou.



Uma das novidades foi que, em 2019, ocorreu a alteração do ano-calendário do Ranking ACGB. A proposta foi adequar o calendário e seguir as diretrizes propostas pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). “Anteriormente, ele se encerrava sempre no último dia da ExpoZebu. Agora, começa no primeiro dia do ano e termina no último, sendo denominado pelo ano corrente”, conta a gerente técnica da entidade, Carla Martins da Silva.



O novo Ranking foi divulgado na ExpoZebu 2019, que, para além dos 142 animais julgados de 23 expositores, também contou com o lançamento da Edição Especial do Sumário Leiteiro da raça. O documento foi elaborado pelo Centro Brasileiro de Melhoramento do Guzerá (CBMG) em comemoração aos 25 anos do Programa Nacional de Melhoramento Genético do Guzerá para Leite (PNMGuL). Informações técnicas foram levantadas em parceria entre a Embrapa Gado de Leite e o Centro de Melhoramento Genético do Guzerá (CBMG) e resultaram nesta que é a 20ª edição do sumário das avaliações genéticas de touros e matrizes duplo provados da raça. A publicação apresentou dados genéticos dos melhores entre os 700 touros e 400 matrizes avaliados pelo Teste de Progênie, pelo Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos (PMGZ) e/ou pelo Núcleo de Múltipla Ovulação e Transferência de Embriões (MOET) em 2018.



 



Pistas em todo Brasil



Sempre que exemplares da raça entram nas pistas de julgamento, sua beleza racial e rusticidade chamam a atenção de todos os presentes. Não poderia ser diferente nas exposições oficiais da qual o guzerá participou em 2019, fazendo bonito em todas: 76ª Expo Curvelo, 16ª Megaleite, 33ª Expo Paracatu, 53ª Agropec, 53ª Expopará, Expofac, 56ª Exposição Agropecuária de Goiânia, além da concorridíssima ExpoZebu. “Importante ressaltar que essas foram as participações nas exposições ranqueadas, porque ocorreram outras com a raça, mas fora do Ranking”, explica Carla.



 



Leite de guzerá



Além do desempenho na pista, as raças guzerá e guzolando também participaram de três concursos leiteiros: na Expoinel Minas, na ExpoZebu e na Megaleite. Mas, quando o assunto é leite, o destaque ficou para o recorde de produção da raça.



Laje FIV Boa Lembrança é a nova recordista de produção de leite em Lactação Oficial aferida pela ABCZ. Ao todo, o animal da raça guzerá atingiu 13.483,91 quilos de leite, quebrando o recorde batido pela fêmea Haical FIV Boa lembrança, que fechou a lactação em 11.552,00 quilos de leite no ano de 2016. Laje teve seu primeiro parto aos 34 meses, com uma lactação oficial de 5.558 kg de leite. O segundo parto foi aos 52 meses, com uma lactação oficial, de 7.390 kg de leite. Vale ressaltar que a vaca continua em plena atividade, tendo seu quarto parto registrado aos 99 meses, em abril. Tanto a atual recordista quanto a anterior são de criação de Marcelo Garcia Lack.



A toda prova



Em 2019, outra importante participação do guzerá foi no 22º Teste de Desempenho de Touros Jovens Embrapa/AGCZ, que avalia animais a pasto e segue até 20 de maio de 2020. As avaliações foram iniciadas em 31 de julho com dez animais da raça brahman, 23 da raça guzerá e 46 animais da raça tabapuã, oriundos de 16 criatórios de quatro estados (GO, DF, MG e MT). O TDTJ engloba a prova de ganho em peso a pasto que tem duração de 294 dias, sendo 70 dias de adaptação e 224 dias de prova efetiva. Durante todo o teste os animais serão mantidos em pastagens renovadas por sistema de integração Lavoura e Pecuária, sendo suplementados com mineralização adequada para a categoria animal e época do ano. Após a PGP, os animais participarão do Teste de Eficiência Alimentar, com avaliação do Consumo Alimentar Residual (CAR), posteriormente, os animais selecionados poderão ser comercializados como Touros Jovens Avaliados e Aprovados pela Embrapa, em setembro de 2020. “Até aqui, nas primeiras pesagens, o guzerá tem se destacado frente a outras raças na prova de desempenho alimentar e ganho de peso”, conta Carla.



 



Que venha 2020



No geral, o que o ano de 2019 significou para a raça: a presença em eventos em todas as regiões do país, a maior valorização de animais ofertados em leilões, o aumento no número de exposições e na procura pelo guzolando. Para o ano que inicia-se, a entidade representativa do guzerá já tem planos e expectativas para alavancar ainda mais a raça. Além da participação nas tradicionais exposições do calendário do Ranking ACGB, em 2020 será promovida a Exposição Nacional do Guzerá. Será a 14ª edição, e acontecerá de 3 a 12 de julho de 2020, em Governador Valadares (MG). São esperados cerca de 30 expositores para concorrerem com seus animais na pista tradicional, pista aptidão leiteira e concurso leiteiro de guzerá e guzolando.



“Para 2020, estamos trabalhando pra aumentar o número de associados. A meta é dobrar o número. O momento é favorável para a pecuária. A associação acredita que o mercado está em firme crescente. Novas metodologias foram criadas para melhorar lucratividade, estamos investindo em sistemas, informática, ferramentas fundamentais para comercialização”, garante o presidente da ACGB, Marcos Carneiro.


ACGB © | Desenvolvido com por